.

RG da POESIA

.

_|) () (- .\' | /.\

\/ | .\' |_| /.\ |_


domingo, 13 de setembro de 2009

roteiros


8 comentários:

RUBENS GUILHERME PESENTI disse...

Al,

linhas de início, meio e fim... iniciam, seguem e findam, ainda que no início.
eis a perenidade da vida.
nossa eternidade que você eterniza em linhas.

vamos seguí-las.

sempre perfeito na composição e criatividade.

abraços.

AL-Chaer disse...

Grande Rubens,

Sua leitura está correta.

Tudo começou quando eu me fixei na palavra FIM e vi que se poderia escrever INÍCIO a partir dela...depois vi que MEIO também era possível partindo das mesmas "linhas de montagem".

O verbo AMO, conjugado na primeira pessoa, veio a partir do poema inicial, que tinha apenas INÍCIO, MEIO e FIM. Foi uma leitura, digamos assim, incidentAL, que a proposta do poema sugeriu.

E, logo em seguida, a palavra VIDA aparece, também, escrita a partir dos mesmos elementos que formam as palavras.

Então, ficaram lá os "roteiros" da vida, com INÍCIO, MEIO e FIM.

Tudo com muita dedicação e amor, sem se preocupar com o FIM, cujo detalhe está nas reticências e nas exclamações.

Poesia é Busca e Espanto.

E a perenidade salientada por você é que nos coloca neste moto-contínuo em que INÍCIO, MEIO e FIM têm cada um um pouco do outro, daí os ciclos, a retro-alimentação de um pelo outro, representados nos mesmos elementos que formam as palavras.

vALeu !!!

AL-Braços
AL-Chaer

tonhOliveira disse...

|\/.![o

Seis sinais para o roteiro...

GeniAL-Chaer

Wania disse...

AMO a VIDA assim: alinhando as LINHAS do INÍCIO pelo MEIO até o FIM!

LegAL...
AL- Chaer!

Bjs

myra disse...

como tudo, e sempre otimo!!!!
olha, acabo de ver que colocou um comentario no meu site, Libro de Visitas, obrigada!!!!

tonhOliveira disse...

*
\/() |_ -|- (- | !

\/ /.\ |_ (- |_|...


-|- () /\/ |-| ()

Mirse Maria disse...

Lindo, Al!

Arte é para ser apreciada!

E você, é o cara!

Beijos

Mirse

Carmem Salazar disse...

AL, gosto muito de "escutar" quando falas da poiética do teu trabalho. é tão bonito, enquanto vida/obra, quanto o resultado final.

AL-braços!